CSA 144: polarização vertical ou horizontal?

Afirmo, categoricamente, que, em se tratando de concursos de VHF, a polarização vertical (pv) é a mais recomendada. Sei que vão me crucificar, me cortar em 8 pedaços, salgar e pendurar nos postes. Eu viro carne seca, mas continuo afirmando que a pv resulta mais eficiente em concursos de VHF, na faixa de 2m. Baseado em que?

A polarização horizontal (ph) é muito utilizada pelos europeus, excelentes DX’ers. Eles só não utilizam ph nas estações móveis porque fica esquisito. Aqui, em terras tupiniquins, todo mundo tem uma verticalzinha em casa, seja uma simples ground plane, uma 5/8 de onda ou uma 2 X 5/8 de onda e por aí vai. A maior parte vai operar no concurso com a mesma antena que usa cotidianamente, ou seja, com pv. Ninguém vai ficar tentando contato de 2000 ou mais km, porque sabe que isso dificilmente vai acontecer, a não ser por um aborto da propagação. Mesmo assim, se acontecer, quem conseguir o contato com ph, conseguiria também com pv, pois a polaridade do campo eletromagnético certamente sofrerá rotação, ao percorrer toda essa distância.

Estamos, então, falando de contatos a curta e média distância, que representa mais de 80% da pontuação de um competidor. Neste caso, a pv ganha e ganha de montão, pois a maior parte das estações estará usando a mesma polarização. Quer dizer que se a propagação não abrir, prevalecerão os contatos de curta e média distância, e quem estiver usando ph sifu. Se a propagação abrir, quem estiver usando ph, vai fazer contatos a longa distância, mas quem estiver usando pv vai fazê-los também.

ph

Outro argumento utilizado para defender a ph é que o ruídos atmosféricos e elétricos estão polarizados verticalmente. Quem disse? Tudo depende da fonte geradora! Dizem, ainda, que a perda resultante da diferença de polarizações entre antenas é de 20 dB. É verdade! Azar de quem estiver usando ph, pode deixar de marcar pontinhos preciosos, pois a maioria estará usando pv!!!  

Não sou formador de opinião e não vou arrastar multidões comigo. Acho, apenas, que a ph deve ser secundária. Quem só puder utilizar uma das polarizações que opte pela vertical. Dá samba, QSL, maraca?

9 Respostas para “CSA 144: polarização vertical ou horizontal?

  1. Na Europa eles conseguem fazer facilmente contatos a distancias superiores a 1000 Km. Isto é fato. Quantas vezes no CB144 alguém já conseguiu essa proeza? 1? 2?… Qual será o motivo?…

    Esse negócio de usar pol. V é ainda muito difundido aqui, porque no Brasil não se há interesse no VHF-DX de forma séria…

  2. Meu amigo Luiz

    desculpe mais descordo a “cultura” da vertical deve acabar, apesar de despresar a competitividade em favor da evolução, aconselho a ouvir os depoimentos do Pesquizador e grande Radioamador JUNIOR PY2BJO que comproveou científivcamente e não com uma mera opiniao pessoal, a eficiência da Polarização Horizontal assim como o Ruído que vc ignora dizer que os ruídos são em ambas as polarizações, depois de ouvi-lo tenho certeza que vc vai mudar a sua opinião.

    73´s
    Fábio
    PY1ZV

  3. gostei do seu texto no arla cluster, falou e falou bem, 73 miguel

  4. Polarização horizontal não ganha concurso no Brasil. É verdade quando vc diz que os brasileiros ainda não se interessam pelo DX em VHF. Mas eu estou falando de concurso! Recomendar o uso de polarização horizontal em concurso brasileiro é dar um mau conselho. Penso da seguinte forma: se vc tem 1 só anteninha vertical, não fuja do concurso, participe, mesmo sabendo que vc não vai ganhar, tampouco aparecer na fotografia, mas vai dar pontinhos preciosos aos que participam com um “arsenal” melhor; se vc tem uma yagi, polarize-a verticalmente e partcipe do concurso, entre na “briga”; se vc tem 2 yagis, cofase-as com polarização vertical; se vc tem 3 yagis, use duas como explicado anteriormente e uma com polarização horizontal.

    Não sou contra a polarização horizontal, nem acho que é pior que a vertical, nem tenho conhecimentos suficientes para ousar fazer tal afirmação. Digo, apenas, que por experiência, por observações, por empirismo, cheguei a essa conclusão e dou esse conselho: em concursos, prefira a polarização vertical!

  5. Caro Fábio,
    minha mera opinião pessoal não é comprovada cientificamente, mas em baseada em informações obtidas com experiências e observações. Enfim, é tão empírica quanto a do grande radioamador que vc cita. Já li razoavelmente sobre o assunto, inclusive os que dão tratamento matemático à questão, consegui absorver a idéia, mas não fiquei convencido da superioridade da PH. Restringo minhas observações à operações em concursos, mas ouso estendê-las à prática do DX. Eu não modelo antenas com software e publico resultados, eu as faço e as testo, na prática, no duro, no campo.

  6. Falou, Miguel! Nada contra as horizontais, só acho que as verticais levam vantagem.

  7. Luiz,

    Enviei texto similar ao Jackson PY1PDF e tomo a liberdade de postá-lo aqui.

    Tudo o que pode ser dito sobre o assunto em :
    http://www.gbvudx.qsl.br/uploads/csa144/2009/Vertical_ou_Horizontal_no_CSA144.pdf

    Li o seu relato e vejo chegamos as mesmas conclusões. Alias muitos também já chegaram.

    E em sua “defesa” vamos chamar assim, e não que Você necessite, como eu, afirma que no CSA144 a polarização vertical é a MAIS RECOMENDADA. NÃO e MELHOR ou PIOR.

    Observação somente quanto a distancias. Em certos momentos, podemos sim concentrar esforços em um foco único, um contato distante por exemplo. Se conseguido ‚ uma vitória e tanto!

    Pode parecer estranho. Mas, honestamente, juro, honestamente, estou muito, muito feliz com o aumento da dupla polarização nestes últimos anos, mais ainda em 2009.

    Pois mais uma vez, ser a comprovação, (Definitiva? Duvido!), que os “milagres”, os contatos mágicos a polarização horizontal são folclóricos.

    Nos últimos 3 anos tivemos boa presença de polarização horizontal não só no CB144 mas também em outros eventos. E eles, os contatos mágicos, não aconteceram em 2007, 2008 e não acontecerão em 2009 devido a simples posição de uma “vareta”.
    Acontecerão se houver boa propagação e motivos outros.

    Uns anos atrás escutávamos: No Brasil só se fazem contatos de 300 Km por causa da polarização vertical. A frase continua a mesma, mas o número vem aumentando HI HI. 300, 500, 600. Hoje alegam 1000 KM… HI HI.
    Alias isto nunca foi verdade: basta olhar em http://www.gbvudx.qsl.br/uploads/RecordesnoBrasil.xls e ver se nunca fizemos contatos acima de 1000 kms. Fizemos sim! Centenas deles! E notem antenas usadas. A diferença é que naquela época havia grande atividade diária.

    Nos últimos anos alguns acreditaram nisto e colocaram antenas na horizontal nos concursos. E eu pergunto: O que aconteceu de novo? Nada! Absolutamente nada!
    Recordes de quase 30 anos não foram quebrados. Sequer igualados!

    Criou-se um costume de dar a polarização uma “culpa” que não existe.
    Como se a polarização de antenas fosse a responsável por tudo. Uma visão no mínimo simplista, sem fundamento pr tico algum.
    NÃO se menciona: atividade solar baixa, operadores sem o devido preparo, poucos radioamadores realmente ativos, pouca potencia, antenas com não mais de 12 dBd, pouco $$$, pouco uso de modos de banda estreita, falta de uso de receptores de baixo ruído, QRM como nunca visto em nossas estações de fontes chaveadas, rede elétrica com baixa manutenção.

    Mas não. A única responsável é a tal da polarização o de antenas: “Mude e vc verá um mundo novo na sua frente, todos os problemas acima se resolverão. Se todos mudarem ai sim vamos ter o mesmo desempenho dos Europeus”. (Repare nas aspas por favor).

    Bobagem! Os “contatos mágicos” só acontecerão, quando realmente houver atividade, continua e duradoura. Diária, não somente em dias de concursos.
    E quando, talvez quem sabe, toda esta parefernalha de elementos for colocadas em fase em uma única polarização, A ou B, não importa qual. Irradiando o dobro, o quádruplo do sinal.

    Pode parecer mais estranho ainda, mas sob um determinado aspecto concordo com os que insistem no uso exclusivo de polarização horizontal. Assim como eu eles estão cobertos de razão! Pleiteiam um padrão único. A única diferença entre nós ‚ que eu sei que as duas funcionam muito bem.

    Posso, alias, podemos, Você eu muitos, transitar perfeitamente, defender com unhas e dentes, a qualquer momento, o uso exclusivo de qualquer uma delas. No meu caso, deixei meus argumentos documentados há anos.

    Para quem lê, que fique claro que não pleiteio absolutamente nada no CSA144.
    Sou organizador e nas regras que elaboramos, organizadores não tem direito a nada. Só a trabalho, despesas, dor de cabeça e aporrinhação. Alias todo o ano.
    Então, quando falo em polarização, penso apenas no trabalho extra, alias desnecessário, de quem opera portátil.

    Vai por mim. Esqueça este assunto de polarização de antenas.
    Você vai apresentar argumentos matemáticos e práticos comprovando que uma não é melhor que a outra mas sim se alteram no desempenho conforme o caso.
    E mesmo assim, não vão acreditar. Vão continuar afirmando que na Europa se faz DX por causa da simples posição de uma vareta. Não por que há atividade e $$$ o suficiente para se montar uma estação de VHF mediana, que no Brasil não sai por menos de R$10.000,00. (somem tudo, radio, fonte, amplificador, torre, cabos coaxiais, rotor de az e el, antenas, pré de baixo ruído.. etc etc etc)

    Meus parabéns pelo trabalho e abraços a todos no Rio de Janeiro. Ah! NÃO se esqueçam: Melhor que duas antenas, uma em cada polarização, juntar as duas em fase e irradiar o dobro do sinal! Na polarização mais empregada pela maioria. Seja ela qual for!

    Vá para cima da montanha no CSA144 e seja feliz!

    73 ES DX DE PY2HCD – GG66CT
    Carlos Alberto Laimgruber
    Organizador do Concurso Sul Americano de 144 MHZ – CSA144
    Em conjunto com (em ordem alfabética): LU5BE, LU9JMG, PU2LBD e PY2BRZ.
    laimgruber@fasternet.com.br
    0XX11 8169 6710

    Assine a lista de e-mails do CSA144 – http://www.gbvudx.qsl.br/refletor_gbvudx.asp

  8. Adalton Jose

    Eu concordo sem contar os que opera movel outro fator e que a maioria das fontes de interferencia e horiz.

  9. Laimgruber disse tudo! Precisa mais?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s