Como NÃO fazer um repetidor

Comece escolhendo uma frequência destinada a outro modo de emissão, tipo 114120, com offset de +600, para cair dentro da faixa, é claro! Depois, consiga um TX que transmita com uma belíssima potência de uns 50W, ou mais, com um áudio bem escancaradão, para emporcalhar 30kHz, acima e abaixo. O pessoal que gosta de um DX em VHF vai adorar! Ah, e o receptor? Bom, este pode ser qualquer HT com 20 anos de idade, alimentado com aquelas fontes de 12V que se compra em camelô. Afinal de contas o consumo vai ser pequenininho, quem precisa de muita corrente? Para o transmissor, providencie uma fonte de PC, daquelas milagrosamente modificadas para dar 13,8V @ 20A. Pouco importa se é chaveada, pois estamos falando de VHF, não é mesmo? Uma gambiarrazinha, feita entre o TX e o RX, vai resolver o problema do COR e do PTT. Tem um montão de circuitinhos eficientes por aí, na internet, na feirinha, etc. E as antenas? Sim, as antenas, no plural mesmo, uma para o TX e outra para RX. Duplexador é muito caro, muito grande, um trambolho! Prefira usar 2 antenas separadas. Aceite doações de cabo coaxial, mesmo que em pedaços de 2m, junte tudo com fita isolante, mas tome cuidado para não deixar a malha em curto com o condutor central, certo? Aproveite aqueles conectores UHF de R$1,99 que você comprou, mas ficou com medo de utilizar no rádio PX. Coloque isso tudo bem alto, em cima da casa de elevadores do prédio que você mora. Aí é só convidar a galera para falar, a repeteca está no ar!!!

About these ads

14 Respostas para “Como NÃO fazer um repetidor

  1. Parabéns pela matéria que nos ensina como não instalar uma repetidora. Você é muito bem humorado…..

  2. Não entendi a sua ira a respeito de quem tem conhecimento .so pode ser isso pois na verdade se a pessoa em questão não é menhun Atilano caixa alta porque não fazer a repeteca com estes materiais citados isso sim é prova de competencia deveria ser ajudado finaceiramente por este grupo de amigosradio operadores a fazer tudo isso ai mas com fios novos
    Só para o teu conhecimento uma das melores repetidoras do brasil a 145.210 trabalha com um catavento feito de motor de passat para carregar as baterias e é compoststa por dois radios 227 rb
    que ja existe ha mais de vinte anos custando muito menos que este seu ht falado ai no seu comentario .
    voce deveria aplaudir este cidadão pelo seu conhecimento e não criticalo menospresando desta forma
    pp5ij

  3. Caro colega,

    Meus comentários não são irados, como você julga. Como você mesmo disse em seu relato, um repetidor montado com 2 rádios Yaesu FT-227 fica maravilhoso, pois este rádio tem filtro helicoidal na recepção e uma potência razoável para transmissão (10W). Não precisa colocar 50W, não é? Um HT tem recepção larga e funcional mal como receptor de um repetidor, principalmente se não há filtros de cavidade (é possível que nem funcione, devido a dessensibilização na recepção).

    Para falar a verdade, o uso de filtros de cavidade é obrigatório, de acordo com a legislação vigente, assim como também é o uso de disposito que permita o desligamento remoto do equipamento. Aquelas gambiarras que fazer o COR do RX acionar o PTT do TX até funcionam, mas precariamente. O uso de uma placa controladora (comercial ou home-made) é bastante conveniente.

    Sou da confraria do ferro de solda, monto meus equipamentos e não tenho grana sobrando para comprar um repetidor montado. Com tenho pena do meu dinheirinho suado, nunca uso fonte chaveada de computador para alimentar meus equipamentos, pelos menos com essas modificações que rolam pela internet. Não a colocaria também em um repetidor, principalmente se este está em lugar muito remoto, como está a maioria. Já cometi este pecado, por não ter outra fonte disponível, e o resultado foi desastroso.

    Note que citei a frequência de 144120, pois esta não é uma frequência situada no segmento destinado à repetidoras. Já ouvi um repetidor nesta frequência, enquanto tentava um contato em CW com uma estação PY3. Uma lástima!

    Então, colega, não estou tentando desencorajar a turma que tem criatividade, que gosta de empunhar um ferro de solda, que gosta de projetar e construir seu próprio equipamento. Estou, sim, tentando mostrar, com minha pouca experiência no assunto, o caminho que acho correto para se colocar um repetidor em funcionamento.

    Para terminar, eu não estou criticando ou menosprezando ninguém. Meus aplausos para o companheiro que construiu a 145210 que você menciona. Mas vou continuar sentando o pau nas barbaridades, doa a quem doer!

    73, Luiz – PY1UR

  4. ALEJANDRO ZARAGOZA

    É uma lástima! Caros colegas deveriam orientar ou denunciar os fatos. Procurar saber quem esta utilizando as freqüências erroneamente e orientá-lo, ou levantar dados para denunciar a Autoridade, que compete. O que não pode acontecer: “ RADIOAMADOR FICAR DE FOFOCA O QUE ESTÃO FAZENDO OU QUE ESTÃO DEIXANDO DE FAZER NA NOSSA FAIXA DE OPERAÇÃO”. Deve-se tomar uma atitude e não ficar atrás de um teclado ou mesmo de uma site, escrevendo um monte de blábláblá!
    O ato de levantar recursos para acrescentar equipamentos na nossa faixa, é muito nobre. Infelizmente, por ansiedade ou mesmo ignorância, faz teste ou mesmo opera fora da legislação, onde é nosso alicerce. 73 – PS7AZ

  5. Esse post tá dando pano prá manga. Não entendi se o colega me critica ou me apoia, por estar denunciando uma situação. O fato é que existem, SIM, repetidores montados na base do sopapo, alocados em frequências não destinadas a esse serviço e – o que é mais grave – clandestinos.

    Aqui, neste blog, eu não rasgo seda, não há condecocorações, comendas e medalhas de honra ao mérito. Por este motivo, eu fiz um blog, um site pessoal, onde procuro publicar minhas idéias, minhas opiniões, sob minha inteira e exclusiva responsabilidade, sem corporativismo. Acho que o meu artigo é didático e, se não ficou bem claro, posso escrever sobre “como fazer um repetidor, fazendo abordagens técnicas e legais.

    73, Luiz – PY1UR

  6. hahha esse tal de PY1UR deve ser um bom piadista . mau consegue resolver o problema da rpt deles , que diz que um link , passou a dar interferencia e ainda ta querendo dizer como fazer rpt . meu deus . que mundo estou ,quanta bobagem . para de falar bobagem companeiro e ajuda a labre .

  7. Porque o anonimato? Bota a cara BdB…

  8. Entendi a msg. Foi uma sátira. Mas radioamadorismo é experimentação, que nem sempre se faz com conectores e outras coisas mais novas e de excelente qualidade.
    Claro que pra montar uma repetidora de verdade o melhor é tudo ser de primeira, mas um repeteca com 2 HTs velhos pode quebrar um galhão se montada de forma certa e usada apenas nas emergências, concorda ?
    73

  9. Caro Yuri, cheguei a satirizar, mas a situação é a mesma. É claro que para se fazer um repetidor experimental ou de emergência vale tudo, até radinho de pilha na recepção, mas não dá para sair por aí fazendo lambança e emporcalhando o espectro de RF. Já vi um projeto engenhoso que, com apenas 1 rádio “partido no meio” e “meia dúzia de componentes, construiu-se uma repeteca. Eu tenho uma, aqui em casa, em teste na bancada, um repetidor que é um rádio-telefone daqueles antigões, made in Japan, com 8W de saída no transmissor. Funciona que é uma maravilha, mas com um offset maluco de 9,58 MHz. Só a utilizo na carga fantasma. Se algum dia precisar para uma situação de emergência, ela vai para cima do morro.

    Eu não sou contra a experimentação. Muito ao contrário, eu sou um experimentador, curioso, fuçador, desde os 10 anos de idade, quando montei meu primeiro rabo quente. Entrei para o radioamadorismo porque gosto de investigação técnica, de transmissores, de receptores e de antenas, principalmente. Sempre procuro me aprimorar, mesmo com poucos recursos e falta de tempo. Não sou do tipo que retem conhecimentos. Gosto de passá-los adiante, mesmo sabendo que posso ser mal entendido. Gosto de correr esse risco, gosto de ouvir críticas. Isso me faz crescer.

    Obrigado por seus comentários!

  10. Parabens Luiz pela sua capacidade,seus testes,suas experiencias,inclusive passadoas a nos,radioamadores,por que muitos nao fazem como vc?Ao inves de criticar?Pelo menos preencheriam o tempo e nao ficariam ociosos atras de um computador batendo num amigo radioamador!!!!

  11. Alberto, quando eu critico, não critico por criticar, somente. Se eu acho que há alguma coisa errada, eu critico. Pode ser que o errado seja eu e, como admito essa possibilidade, quando me convencem que estou errado eu tiro o chapéu e coloco a carapuça.

    Repetidor dá trabalho, antena também. São meus assuntos prediletos e me empenho bastante em conhecê-los, para poder dizer alguma coisa. Pode não ser muito, mas já é alguma alguma contribuição para os que se dedicam à atividade radioamadorística. Obrigado!

  12. hercilio

    gostaria que me mandasse algo mais sobre o repetidor com dois radios,, como faser a ligação do tx pro rx ok,, 73

  13. Olá Luis Belem – PY1UR!
    Achei por demais interessante o seu post e entendi a sua idéia.
    Situações como as que este post gerou, são até conhecidas por mim.
    Vejo no seu post uma crítica construtiva e engraçada das situações que realmente acontecem cotidianamente.
    Certa vez eu Airam – PU8ASR, radioamador classe C, fiz um repetidor utilizando um HT(Wounxun KG-UVD1P) com uma antena Open Sleeve (na falta de outra) e um rádio Yaesu FT-1802M com uma antena plano-terra de 1/4 de onda.
    Ficou joinha e funcionou muito bem.
    Claro que eu fiz isto apenas com o propósito de vencer o desafio de fazer um repetidor caseiro e consegui.
    Para isso tomei o cuidado de observar na legislação vigente as faixas destinadas à entrada e saida de repetidoras.
    E agora sei que em uma situação de emergência esta engenhoca pode até ser útil, mas acho que não será necessário, pois a LABRE-AM tem uma poderosa estação e o repetidor chega bastante longe.
    Eu sempre digo aos colegas aqui na faixa que tão importante quanto o que se diz, é a forma como se diz.
    Alguns colegas , pelo fato do título do post e a sua narrativa podem ter entendido errado a idéia do post ou pode ser até mesmo um caso como os que acontece por aqui… Casos de ciumeiras no rádio.
    Parabenizo-o você e tantos outros que buscam praticar o hobby da forma limpa que deve ser feito, buscando compartilhar os bons conhecimentos, sua experiências.
    Lamento pelo rumo que a coisa tenha tomado, mas não passa de um mau-entendido, com certeza, e logo estaremos todos rindo disso…
    Não desista de lutar pela ética e aplicação correta das técnicas no radioamadorismo.
    Adotei para mim a frase: “Quem não vive para servir, não serve para viver!”
    Por favor, não vamos interpretar a frase da forma equivocada, afinal eu não desejo o mal de ninguém. Apenas procuro participar da melhor forma possível com a sociedade, meus vizinhos, amigos e colegas de hobby, mesmo que às vezes também seja mau-interpretado.
    Boa noite a todos!

  14. Obrigado, Airam, por suas palavras de encorajamento. Já sou macaco velho com esses assuntos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s